sexta-feira, 30 de dezembro de 2016

OBRIGADO! S2

Olá visualizadores e visualizadoras!
Tudo bem com vocês?
Meu Deus! O ano de 2016 está acabando! 2017 está batendo a porta aí! hahahaha

Nesta época do ano tenho visto muitos canais do Youtube e Blogs literários fazendo retrospectivas ou agradecimentos pela internet. Por isso, tinha que fazer o meu aqui também.
Como vocês sabem - pois disse em várias ocasiões aqui - eu, impulsionado por uma prima, criei este blog inicialmente para mostrar os meus trabalhos literários. Porém, principalmente no ano passado, quando voltei de um hiato de um ano, o AS FACES DO GUERREIRO DA PAZ deu uma repaginada. Mudando até o seu foco que agora era PROPAGAR a literatura nacional onde eu acabava de adentrar como escritor.
Criei novas sessões, algumas que tratavam apenas de divulgar autores já publicados, mas não deixei de pensar naqueles que queriam começar a entrar neste mundo e dei meu empurrãozinho. Comecei a escrever resenhas sobre livros que no princípio eram apenas os que gostava, porém depois coloquei os nacionais que, mesmo sem pedir parceria como outros blogs, ajudava também na divulgação de seus livros. Os filmes e séries, que são a minha paixão, não foram deixados de lado e tiveram suas resenhas aqui.  
Não esqueci dos meus amigos blogueiros e booktubers e indiquei alguns de seus veículos literários aqui, pois eles tem um papel importante que é ajudar a indicar aos leitores quais livros escolher para ler. Também como blogueiro que sou,  dei minhas indicações musicais e literárias que, acredito eu, ajudaram a buscar novas alternativas. 
Mesmo sendo um ser humano cheio de falhas, postei algumas mensagens que no começo eram textos de incentivo que via em outras lugares e trazia aqui. Entretanto, depois de alguns meses, se transformaram em minhas experiências de vidas que quis compartilhar com vocês! 
Depois de toda essa retrospectiva de que o blog se tornou, eu queria agradecer aos autores que, depois de ler a minha resenha sobre seu livro, compartilharam-na nas redes sociais e aos novatos que confiaram em mim, me deixando postar seus textos aqui. 
Por fim, a pessoa que, mesmo com todos os problemas que me afligiram, não fez eu desistir deste blog: VOCÊ. Obrigado pelas inúmeras visualizações, os comentários e as curtidas ou compartilhamentos que me deu este ano! 

Feliz Ano Novo! <3
  

quarta-feira, 28 de dezembro de 2016

AVALIANDO COISAS - ROGUE ONE: UMA HISTÓRIA STAR WARS

Rogue One: Uma História Star Wars
Gênero: Aventura\Ficção científica\Ação
Direção: Gareth Edwards
Elenco: Felicity Jones, Diego Luna, Riz Ahmed, Ben Mendelsohn, Forest Whitaker, Mads Mikkelsen, Alan Tudyk, James Earl Jones, Donnie Yen, Jiang Wen, Antony Daniels e Carrie Fisher.
Estados Unidos
2016
SINOPSE: Ainda criança, Jyn Erso (Felicity Jones) foi afastada de seu pai, Galen (Mads Mikkelsen), devido à exigência do diretor Krennic (Ben Mendelsohn) que ele trabalhasse na construção da arma mais poderosa do Império, a Estrela da Morte. Criada por Saw Gerrera (Forest Whitaker), ela teve que aprender a sobreviver por conta própria ao completar 16 anos. Já adulta, Jyn é resgatada da prisão pela Aliança Rebelde, que deseja ter acesso a uma mensagem enviada por seu pai a Gerrera. Com a promessa de liberdade ao término da missão, ela aceita trabalhar ao lado do capitão Cassian Andor (Diego Luna) e do robô K-2SO.
OPINIÃO: ‘Rogue One’ faz parte de uma das sagas cinematográficas mais famosas do planeta? Sim. Foi o filme mais visto em 2016? Tenho consciência disso. Tem a participação de um dos vilões mais icônicos da Sétima Arte? Sei bem disso. Mas por que eu não curti o filme?
Porém, antes de explicar, quero deixar dois avisos:
Primeiro, se você é fã de Star Wars ou adorou o filme e não concordou com o que eu disse abaixo, seja EDUCADO nos comentários, ok?
Segundo, eu não sou um fã alucinado da franquia, apesar de ter assistido a maioria dos filmes, por isso vou avaliar Rogue One não levando em conta que faz parte de umas das histórias do mundo criado por George Lucas.
Para começar, eu não achei ‘Rogue One’ o PIOR FILME DO MUNDO. Pelo contrário, o filme te diverte em muitas partes. Tanto na ação e aventura onde o diretor – acho eu –, deu mais enfoque, pois a montagem das cenas de guerra e lutas ficou linda e faziam o telespectador pular da cadeira. Também adorei o humor que o roteirista adicionou a história, principalmente nas tiradas ácidas do robô K-2 (voz de Alan Tudyk), partes onde dei muitas risadas. Porém, uma coisa que Gareth Edwards deixou de lado foi o drama, um elemento importante no enredo da película.
Entrando no âmbito dos personagens, alguns devem o meu merecido destaque como o corajoso capitão Cassian Andor. Seu intérprete, o ator Diego Luna, o fez tão bem que tirou por fim aquele estereótipo latino que Hollywood o dava. Também vale citar Donnie Yen – um dos astros do cinema chinês – e Jiang Wen que deram vida a uma parceria muito especial durante o filme: Chirrut Imwe, um guerreiro cego cheio de fé na luta, e Baze Malbus, um homem que confiava somente nas armas que carrega em seus punhos. Entretanto a atriz Felicity Jones, com indicação no Oscar, não me convenceu como a revolucionária Jyn Erso e não poderia deixar de comentar que a personagem Saw Gerrera deveria ter mais participação na história já que cuidou da protagonista como cita a sinopse e isto é pouco mostrado no filme.
Levando um pouquinho para a paixão de vocês, fãs... amei a participação de alguns personagens icônicos da franquia, dando destaque a DARTH VADER que com apenas duas excelentes cenas abrilhantaram o filme todo. Agora, não querendo dar spoiler para quem ainda não viu, não gostei dos acontecimentos finais, mas depois de ver alguns vídeos, entendi bem o motivo disso. Quem já viu o filme, sabe do que estou falando! J
Antes de finalizar queria confessar que ia postar esta resenha ontem, mas devido ao falecimento da atriz, escritora e roteirista Carrie Fisher – a eterna princesa Léia – a fiz hoje. Então por isso dedico esta postagem a você, querido fã de Star Wars que ficou muito triste ao saber desta notícia! S2

NOTA: 8,0 


domingo, 25 de dezembro de 2016

MENSAGEM - PERDOE-SE

Feliz Natal visualizadores deste blog! ^^
Comeram muito peru, arroz e passas? Ganharam muitos presentes? hehehehehe

Hoje é dia de conversar com vocês!
Estamos nas épocas das festas de final de ano, onde ganhamos presentes, nos vestimos de vermelho ou de branco para o Ano Novo, comemos em mesas fartas; enfim, tudo que a tradição judaico-cristã nos ensinou. Entretanto, o que fazemos nos outros dias do ano? 
Com esta pergunta, imagino você pensando: "Vixi! Lá vem o chato aí dando lição de moral!" Não, meu querido. Isto serve para mim também.
No ano que se transcorreu, muitas vezes, não temos a EMPATIA pelo outro. Para você que não sabe o que significa - como eu não sabia - esta palavra, vou explicar. Empatia é se colocar no lugar do outro em uma situação. Não estou dizendo para você ser o Gandhi ou o Buda e ter dó de TODO MUNDO, mas é entender e tomar uma decisão para ajudar está pessoa. Então saiba entender a pessoa e peça ou saiba receber o perdão se precisar! Entre no ano que chega aí com o coração renovado e sem mágoas ou ressentimentos.
Além de perdoar alguém, se perdoe. Digo isso por experiência própria. Por muito tempo, estava numa prisão interior que só me fazia mal e não me deixava viver. Então neste fim de ano, - sim, depois de mais de 20 anos - me livrei da culpa que me afligia e agora posso voltar a viver. Por isso, digo a você: tire as amarras que estão prendendo seus braços e, principalmente, sua mente. Se liberte! Se você se sente culpado de algo e não é, tire isto de si e viva feliz! :)

Feliz Natal! S2 


quinta-feira, 22 de dezembro de 2016

SESSÃO NOVOS TALENTOS - CARLOS MONTEIRO

Olá visualizadores e visualizadoras.
Como vocês estão, hein? :)

Antes de mostrar o último novo talento de 2016, quero dizer algumas palavras sobre esta sessão. O motivo de cria-la foi para divulgar os talentos que surgem e que não tem oportunidade de mostrar seus textos. Por isso, queria agradecer a quem confiou em mim e me permitiu postar aqui. Tivemos todos os tipos de gêneros este ano: contos, poemas, partes de histórias,... enfim, talentos que com uma boa oportunidade entrariam com extrema facilidade no mercado literário.
Bom, depois das considerações iniciais, vamos mostrar o último novo talento que de "novo" no mercado imaginário não tem nada.

Carlos Monteiro é educador, ator, artista e Escritor, com conhecimento sobre relações humanas. Dirige uma Empresa Eudaimonia da Arte com os selos - EROS cia Teatral (Buscamos a consolidação do Teatro da Crueldade, um estilo de características próprias que grita para fora a crueldade humana) e Cia Suicidados da Sociedade desde 2008. Apresentações em casa de culturas e teatros de São Paulo 2008-2011, com o grupo EROS cia Teatral. Participou do festival de teatro em Joinville, Com a peça: Ontem eu era e hoje não sou mais (2010). Contemplado com projetos culturais, VAI - 2011. Autor do Livro – (Mensageiros da Lucidez) Lançado em 2013 pela Editora DRACAENA. Contemplado pela Câmara Municipal de São Paulo, com o certificado de participação no Prêmio Milton Santos. (2013), Tema: Antologia de contos Devir Campo Limpo. Atuou na peça Hipocrazya – ETA (2013). Dirigiu e Atuou na peça – EXCÊNTRICA (2014), se apresentando em alguns pontos culturais de São Paulo (Céu Casablanca, Céu Guarapiranga, Biblioteca Belmonte). Atuou e dirigiu a peça – IMPRODRAMA(2015), se apresentando no Teatro Commune. Atua e dirigiu a peça – Artaud no fio da “Carne”(2016).
Quer conhecê-lo mais seu trabalho e falar com ele? Aqui deixo alguns contatos do rapaz:

SITE OFICIAL:

Página no facebook:

Agora, para abrilhantar mais a postagem, um trecho do texto que mostra mais o talento do autor:


Sinopse: 
Um homem carrega cinco estigmas.
Sofrer por amor. Viver na solidão. Suportar a dor. Não ter alma. Ser quem ele é! Diante dessas chagas, seu sofrimento é alimentado pelo néctar da laranja, a fruta que sua mãe plantou com sua eternidade. O eterno é uma história que revelará uma nova época para a humanidade.


"Uma caminhada é o que eu preciso.
Dizem por aí, que caminhando podemos voar em nossa mente, eu preciso sair pelo ar, como um vendaval implacável. Está doendo muito. Como ela faz falta na minha vida. Droga!
Essa noite tem um ventinho gelado, tão confortante para minha ausência de mim mesmo. Já são quase 2h da madrugada, ainda tem carro passando pela avenida, alguns passam mais rápidos que o outro, nem consigo ver o motorista, visualizar seu rosto, entender o que ele faz tão tarde na rua, imagino que não sou o único perdido na lama da dor. Existem muitos como eu, a diferença que neste instante devem estar dormindo. Eu andando por quase 1 hora.
Mais uma vez tento assoprar minhas feridas, vou voltar imediatamente para minha casa. Volto correndo desta vez? Se eu fechar os olhos, vou apagar toda minha memória? Eu tento, tento mesmo esquecer uma pessoa, porque não consigo fazer? Não quero ser assim, vulnerável!
Tenho fome. Fome física. Fome de alma. Fome de amor. Fome de você!
Fome, come, fome, come, fome, come, fome, come....
Meu cérebro vai explodir qualquer dia desses.
Ainda bem que cheguei em casa.
Vamos porta, não complica minha vida, abra chave maldita.
Preciso ir na cozinha beber um pouco de óleo.
Como é gostoso beber óleo de cozinha. Se quente não queimasse eu beberia.
Vou subir para meu quarto, ah, não posso fazer isso sem antes ver minha mãe na sala.
 Oi mamãe?
Silêncio.
 Que merda! Por que não me responde sua vadia?
Uma gargalhada.
Como sou estúpido, minha mãe é somente um quadro da sua imagem. Morreu faz uns dois anos creio eu. Preciso ir molhar meu rosto. Ela não tem culpa da minha desilusão amorosa.
Meu quarto, quanto tempo.
Gemidos femininos.
 Oi, como está se sentindo?
Gemidos femininos.
 Já volto, está bem?
Gemidos femininos.
Que água gelada gostosa. Disso que eu precisava para relaxar, lavar meu rosto. Caminhei muito, vou tirar minha bota. Pronto, de meia laranja. Gosto de laranja, tanto da cor quanto da fruta. Sempre quando vou chupar laranja...
 Ops... Desculpe falar chupar na frente de uma moça.
Gemidos femininos.
Quando eu vou deliciar laranja, tem que ser laranja lima. Eu corto ela em quatro pedaços. Faço um corte no meio e depois mais um repartindo em quatro. Muito bom.
 O que você tem?
Gemidos femininos.
 Vou tirar essa amordaça da sua boca. Diga – me.
Um choro demasiado.
 Por favor, pelo amor de Deus. Não me machuque, eu não fiz nada para você!
Uma mão suave avança na boca feminina.
 Silêncio. Calma menininha. Não queremos sofrimento.
Um choro de súplica.
 Por favor...
 Não. Não fique assim, eu vou cuidar de você, vou colocar o pano na sua boca novamente e vou deitar na minha cama, já você menininha vai ficar deitada no chão sem fazer barulho, tudo bem?
Olhos se cruzam. Um tem medo o outro tem poder.
Um consentimento.
 Obrigado, foi um dia horrível. Boa noite.
Uma moça amarrada nas mãos, nas pernas, amordaçada e sem roupas está no chão. Por outro lado, um homem aparentemente tranquilo, dorme um sono de glória."




terça-feira, 20 de dezembro de 2016

INDICANDO - JAMIE CULLUM

Olá visualizadores e visualizadoras!
Tudo bem com vocês?

Antes de começar a postagem, gostaria de pedir desculpas pela minha ausência daqui de quase duas semanas. Mas um repentino concurso e alguns imprevistos que a vida me deu neste tempo me fizeram ficar longe de vocês. Entretanto, estou de volta! APLAUSOS!!! hehehehe
Ainda neste mês de novidades no blog, hoje indicarei um cantor. "Mas um cantor, Guinho? O blog virou musical?" Não, o blog não virou musical, pois não entendo absolutamente nada de música, apesar de usá-las muito nos meus escritos.
Resolvi indicar este cantor por que, primeiro, ele é sensacional e o segundo motivo vocês conheceram a seguir. Não tem ideia de quem eu estou falando e quer conhecê-lo? Deixo aqui uma pequena introdução tirada do site Wikipédia:

"Jamie Cullum (Essex, Inglaterra, 20 de Agosto de 1979) é um cantor e pianista de jazz contemporâneo inglês, considerado uma referência na recriação deste género musical.
Recriando músicas antigas de jazz de nomes como Frank Sinatra (Just One of Those Things, The Pursuit) e colocando-as numa roupagem absolutamente nova, Jamie faz sucesso na Europa e na Ásia, onde além de covers faz sucesso com temas da sua própria autoria distribuídos em sete discos: Heard It All Before, Pointless Nostalgic, Twentysomething, Catching Tales, The Pursuit, Momentum e Interlude."

Bom, finalmente revelarei o segundo motivo para eu gostar tanto deste cantor e o por que de indica-lo para vocês é que os covers que ele faz, a maioria deles estão no Youtube - uma das plataformas que mais divulgo nesta sessão. 
Ficou interessado em saber quais músicas ele faz covers? É pra já! Usando a pesquisa do site Conversa Cult - que desde já agradeço - deixo aqui uma lista para você ouvir e ser mais um fã deste gênio do jazz:

Covers

1- Don't Stop The Music - Rihanna
2- Single Ladies/Come Together - Beyoncé + The Beatles
3- Your Song - Elton John
4- Locked Out of Heaven - Bruno Mars
5- Pure Imagination - Filme "A Fantástica Fábrica de Chocolate"
6- Cry Me A River - Justin Timberlake
7- Crazy/Chasing Pavements/Thriller - Seal + Adele + Michael Jackson
8- Hallelujah I Love Her So - Ray Charles (Feat. Hugh Laurie)
9- Singin' in the rain - Filme "Dançando na Chuva"
10 - Gran Torino - Filme "Gran Torino"
11- Shake It Off - Taylor Swift

Ainda não acredita que o cara é bom e acha que tudo o que eu escrevi aqui é loucura? Vou colocar aqui uma versão dele do grande sucesso do ano passado: "Uptown Funk" de Mark Ronson com participação do Bruno Mars, para você mesmo avaliar, ok?



domingo, 4 de dezembro de 2016

[TAG] ESSE OU ESSE?

Olá pessoas!
Tudo bem com vocês?

Dezembro chegou! O ano está acabando gente!!! :@ kkkkkk
Por este motivo, neste último mês tinha que fazer coisas diferentes para vocês em agradecimento pelo número elevado de visualizações e seguidores que ganhei este ano. Como vocês viram na postagem anterior, na sessão QUERO TER... acrescentei mais 5 autores junto a algumas indicações.
E hoje tem o que vocês mais amam!!!!! Tags literárias!!!! APLAUSOS!!! hahahaha

Esta Tag, enviada pelo blog CADERNO DA LUA, da queridíssima Lua Andrade no qual desde já agradeço, é como se fosse uma batalha de livros que o blog ou canal que te marcou lhe dá uma lista. Tudo começando pelo livro em que o blog, ou seja, o Caderno da Lua fez e que ganhou a disputa. Porém, como não li a lista de livros em que a Lua fez, vou realizar a minha própria lista.

O livro vencedor do CADERNO DA LUA foi "O ENIGMA DE SHALKAS" - André Santos. 


NUNCA DESISTA DE SEUS SONHOS X POLLYANNA

Apesar de achar "NUNCA DESISTA DE SEUS SONHOS" o melhor livro teórico de Augusto Cury, tenho que admitir que POLLYANNA - a sensível história da menina que amava ajudar as pessoas me encantou mais.

POLLYANNA X PROCURA-SE
Apesar de ter me inspirado para a personagem do meu próximo livro: PEQUENA AJUDA, agora fico com o "PROCURA-SE" - Giovanna Vaccaro, por que foi o primeiro nacional moderno que li e ele, indiretamente, me fez adentrar no mundo literário e perceber como nós temos autores nacionais incríveis.
 PROCURA-SE X AS VANTAGENS DE SER INVISÍVEL
Mesmo o livro de Giovanna Vaccaro ser a porta de entrada para mim no mundo literário, eu escolho "AS VANTAGENS DE SER INVISÍVEL", pois, além de ser um presente de uma amiga querida, me identifiquei muito com a personagem Charlie e sua leitura me fez amenizar um momento ruim que passava na época.

 AS VANTAGENS DE SER INVISÍVEL X O LADO BOM DA VIDA

Como o livro de Stephen Chbosky, o "O LADO BOM DA VIDA", foi um livro que amenizou muitas situações ruins que eu passava na época, porém escolho o segundo livro por que, além de amar o filme, acho que toda a história, não somente um personagem como no primeiro livro, me fez adorá-lo se tornando um dos livros mais queridos por mim.

O LADO BOM DA VIDA X O CÓDIGO DA VINCI
Usando novamente o argumento da nostalgia, "O CÓDIGO DA VINCI" - Dan Brown, foi o livro que com sua história cheia de suspense e teorias religiosas, me instigou a querer ler mais, coisa que não fazia na época, pois sentia a típica preguiça que todo adolescente tem. Porém, escolho o primeiro livro, por que "O LADO BOM DA VIDA" traz uma mensagem de alerta que a depressão e a bipolaridade são doenças sérias e que as pessoas que as têm precisam ser mais ouvidas.

  O LADO BOM DA VIDA X DEBAIXO DAS MINHAS ASAS
Apesar de o livro de Matthew Quick ser um dos meus preferidos, escolho o livro de Kate Willians. Essa escolha não foi devido da autora ser minha amiga, mas foi por que, apesar de terem o mesmo objetivo: amenizar uma doença terrível - a depressão, a história linda do "DEBAIXO DAS MINHAS ASAS" me fez chorar - uma coisa rara de acontecer.

E o vencedor da minha lista é:
DEBAIXO DAS MINHAS ASAS - KATE WILLIANS

Diferente da última vez, agora não marcarei ninguém, mas se você sentir vontade de realizar esta TAG, deixarei aqui as regras, ok?

Colocar o blog que te indicou no inicio do post;
- O livro que dá inicio é o livro ganhador da pessoa que te indicou;
- Seguindo a lista de livros indicados pela pessoa que te passou a Tag, você deverá ir escolhendo de acordo com a ordem: pode deixar o livro que lidera a batalha ou escolher a nova opção dada e abaixo explica, o porquê;
- Uma vez que tenha o seu livro ganhador, escolha você sete livros e sete blogs para repassar a TAG.



quinta-feira, 1 de dezembro de 2016

QUERO TER...

A Escolhida
(A Escolhida, #1)
(Amanda Ághata Costa)
Ano: 2015 / Páginas: 452
Editora: Arwen
Gênero: Fantasia / Romance
Sinopse: Em uma cidade repleta de pessoas desconhecidas, Ari poderia ser apenas mais uma garota perdida na multidão, como tantas outras que foram abandonadas pelos pais. Através de sua aparência impecável e feições delicadas, ninguém conseguiria supor quem ela é e o que gosta de fazer: um anjo com sede de sangue, sempre disposta a ceifar novas vítimas. Porém, tudo muda quando é capturada por dois feiticeiros e levada para o círculo, lugar onde eles vivem sob a liderança de Egran, um homem cruel que não mede esforços para conseguir o que quer. Em meio a várias mudanças repentinas, terá de enfrentar suas convicções a fim de descobrir um lado de si mesma que não imaginava existir. Será que o amor vai fazer brotar a alegria em seu coração? Ou ele irá arrastá-la diretamente para a morte? Ari será capaz de finalmente superar o próprio passado sombrio ou sucumbirá a ele, deixando pelo caminho mais um grande rastro de destruição?

Albertine
As crônicas Ridell - Volume I
(Décio Gomes)
Ano: 2012 / Páginas: 335
Editora: Schoba
Gênero: Suspense e Mistério / Horror / Ficção
Sinopse: Albertine e Jeremy cresceram juntos, e com eles cresceu também o amor. Após tragédias familiares, separações e infortúnios do destino, os dois jovens realizam o tão sonhado casamento. Uma cerimônia simples, proferida naquela que seria sua nova moradia: a mansão Ridell, uma gigantesca e lúgubre construção herdada por Jeremy, descoberta por acaso dentre os documentos ocultos pela tirania de seu pai.
Na nova moradia, juntos dos criados e de Rosa, a fiel governanta que cuidara do rapaz desde a morte de sua mãe, o casal lentamente passa a descobrir que a herança ia muito além daquela grande casa. Havia algo muito maior: algo que colocaria não só o amor dos dois, mas também a vida de Albertine em um perigo mortal e irremediável. Enquanto o medo e o horror espreitam em cada um dos corredores da mansão, Albertine terá, então, que descobrir como escapar do terrível destino que a espera, enquanto luta por seu grande amor, mas também por sua própria vida.

Do Éden à Luxúria
(Trilogia O Círculo dos Imortais #I)
(Ananda V.)
Ano: 2015 / Páginas: 443
Editora: Arwen
Gênero: Jovem adulto / Fantasia / Suspense e Mistério / Romance
Sinopse: Um bar esquecido pelo tempo chamado Devil's Throat — o Gênesis da queda de Melissa Saccer, uma garota que tem sido atormentada por um pesadelo do qual não se recorda ao abrir os olhos. Há centelhas de memórias, passagens de um conto de Edgar Allan Poe, mas nada substancial que possa lhe ajudar.
William, um forasteiro enigmático que se comporta como um cavalheiro inglês da época vitoriana. Quantos segredos ele esconde por trás da imensidão de seus olhos azuis?
Nessa jornada sombria e solitária que Melissa enfrentará, nada é como parece ser. A verdade, a mentira, o mal e o bem tem múltiplas faces, pontos de vista conflitantes. Esteja preparado para se apaixonar, mas, acima de tudo, esteja preparado para a queda.

Emma
(Jane Austen)
Ano: 1996 / Páginas: 368
Editora: Nova Fronteira
Gênero: Línguas Estrangeiras / Literatura Estrangeira / Romance
Sinopse: Emma Woodhouse, uma jovem bonita, inteligente e encantadora, está decidida a jamais se casar. Ela já possui toda a fortuna e a independência de que precisa e sente-se perfeitamente satisfeita com sua situação, o que não a impede de se divertir planejando casamentos entre as pessoas que a cercam. Ao conhecer Harriet Smith, uma moça de status social mais baixo, Emma decide ajudá-la a encontrar um pretendente que seja um verdadeiro cavalheiro. Porém, a jovem descobre que interferir demasiadamente na vida dos outros pode por em risco a própria felicidade. Para garanti- la, Emma deve superar seus preconceitos e compreender melhor o que se passa em seu coração. Marcado pela inigualável ironia de Jane Austen e repleto de diálogos geniais, Emma é um retrato vívido da situação das mulheres na Inglaterra do início do século XIX.

Mudança Radical
(Cris S Rocha)
Ano: 2016 / Páginas: 255
Editora: Angel
Gênero: Literatura Brasileira
Sinopse: Marcela é a filha caçula de uma socialite e de um riquíssimo empresário. Mimada e esnobe são apenas algumas das “qualidades” da moça, que não sabe ouvir um “não”, muito menos sabe o que é trabalhar ou não ter o que quer. Porém, seu mundo cai por terra quando seu pai é preso acusado de lavagem de dinheiro e sonegação de impostos. Ela acaba indo parar na fazenda de sua avó materna, em Minas Gerais, onde terá que pegar no pesado, trabalhar, entre outras coisas que nunca pensou em fazer em sua antiga vida perfeita. O que Marcela não esperava era conhecer um caipira lindo, mas bruto e sistemático. Seria possível uma menina mimada mudar seu jeito de ser e se apaixonar por seu completo oposto, um homem simples com gostos tão incompatíveis com os dela? A patricinha seria capaz de descobrir que seu coração também pode amar? É o que veremos…

O Orfanato da Srta. Peregrine Para Crianças Peculiares
(Ransom Riggs)
Ano: 2015 / Páginas: 336
Editora: LeYa
Gênero: Fantasia / Ficção / Jovem adulto / Literatura Estrangeira
Sinopse: Milhões de cópias vendidas em todo o mundo! Traduzido para mais de 40 idiomas! Eleito uma das 100 obras mais importantes da literatura jovem de todos os tempos Tudo está à espera para ser descoberto em "O orfanato da Srta. Peregrine para Crianças Peculiares", um romance que tenta misturar ficção e fotografia. A história começa com uma tragédia familiar que lança Jacob, um rapaz de 16 anos, em uma jornada até uma ilha remota na costa do País de Gales, onde descobre as ruínas do Orfanato da Srta. Peregrine para Crianças Peculiares. Enquanto Jacob explora os quartos e corredores abandonados, fica claro que as crianças do orfanato são muito mais do que simplesmente peculiares. Elas podem ter sido perigosas e confinadas na ilha deserta por um bom motivo. E, de algum modo - por mais impossível que possa parecer - ainda podem estar vivas. “Mesmo sem as fotos, esta seria uma história emocionante, mas as imagens dão um irresistível toque de mistério. A narração em primeira pessoa é autêntica, engraçada e comovente. Estou ansioso para o próximo volume da série!” RICK RIORDAN, autor da série Percy Jackson e Os Olimpianos. “Um romance tenso, comovente e maravilhosamente estranho. As fotos e o texto funcionam brilhantemente juntos para criar uma história inesquecível.” JOHN GREEN, autor de A culpa é das estrelas. “Vocês têm certeza de que não fui eu quem escreveu esse livro? Parece algo que eu teria feito...” TIM BURTON

O garoto do cachecol vermelho
(Ana Beatriz Brandão)
Ano: 2016 / Páginas: 294
Editora: Verus
Gênero: Ficção / Jovem adulto
Sinopse: Uma história comovente, recheada de drama, suspense e romance
Melissa é uma garota linda, rica e mimada, que sempre consegue o que quer e tem todos na palma da mão. Ela acredita que a carreira de bailarina é a única coisa que realmente importa, porém suas certezas são abaladas quando faz uma APOSTA com um garoto misterioso, que parece ter como objetivo virar sua vida de cabeça para baixo. De repente, Melissa se vê dividida entre dois caminhos: realizar seu maior sonho, pelo qual batalhou a vida inteira, ou viver um grande amor. Mas, não importa aonde ela vá, todas as direções apontam para o garoto do cachecol vermelho... Com esta história intensa e apaixonante, Ana Beatriz Brandão vai emocionar e surpreender o leitor, provando que é uma jovem autora que tem muito a dizer.

O Medalhão de Ísis
(C. S. Camargo)
Ano: 2013 / Páginas: 405
Editora: Arwen
Gênero: Literatura Brasileira / Aventura / Fantasia / História
Sinopse: O Medalhão de Ísis é o primeiro livro da trilogia sobre o guerreiro Faris e a princesa Ahlam, que vão para o Egito em busca de peças de um antigo artefato de Ísis. Ambientada na Arábia e Egito do século IV, a trama traz mitos, tradições, deuses, guerras e fatos históricos em meio a traições, aventura e romance.
Em o medalhão de Ísis, os caminhos de um guerreiro egípcio, uma herdeira de um reino da Arábia e um gênio se cruzam. Ao receber ordens para invadir o reino inimigo, o guerreiro egípcio Faris leva como recompensa a princesa Ahlam, do reino de Nifah, porém ele nunca imaginaria que um colar dado de presente a ela seria parte do item ensejador do maior e mais antigo conflito entre três deuses egípcios – Ísis, Osíris e Seth. Encarregados de completar e levar o medalhão de volta para casa, o casal embarca em uma jornada até o Egito, enquanto precisa enfrentar diversas criaturas que até então faziam parte apenas dos antigos mitos árabes. Durante a viagem, eles se deparam com um astuto gênio chamado Samir, que luta contra suas diversas personalidades. Capturado por Faris, o gênio se junta ao casal na jornada e os ajuda a enfrentar os aliados do deus Seth e demais criaturas interessadas no artefato, como o temido Bahamut, guardião do céu e inferno. Enquanto isso, uma guerra entre os três maiores reinos da Arábia se inicia pelo poder da vida eterna de Ísis.

Sem Amor, Só a Lou(cura)
(Pablo Madeira)
Ano: 2016 / Páginas: 100
Editora: Dalle Piagge Editora
Gênero: Crônicas / Literatura Brasileira
Sinopse: "Com uma linguagem ímpar, misturando amizades, amores, decepções e dores incuráveis, Pablo Madeira nos apresenta um retrato da vivência humana, de seu interior mais solitário, ambicioso e inacreditável. Cada texto foca em um sentimento e tema que nos obriga a ponderar sobre a vida e o seu sentido real, como se realmente pudéssemos encontrar qualquer significado em meio ao nosso caos mental. A maturidade e desenvolvimento ao longo de sua carreira é evidente e formidável." (Trecho extraído do prefácio que foi escrito pela autora L.L Alves).

Talvez Nunca Mais um País
(Flavio P. Oliveira)
Ano: 2015 / Páginas: 240
Editora: Delirium
Gênero: Literatura Brasileira / Drama / Fantasia / Romance / Ficção científica
Sinopse: Talvez nunca mais um país, partidos políticos, eleições etc. Dois vírus criaram uma nova idade histórica, o primeiro consumiu as reservas de petróleo, o segundo deixou à beira da extinção a humanidade — gigantescas ratazanas devoram os corpos largados nas ruas. No setor 7, na famosíssima Copacabana, Miguel — ex-ráquer, atualmente colecionador e catalogador de objetos artísticos, um apaixonado por rock ‘n’ roll — envelhece (aceitando a sorte de ser um doador universal) sem ter muito o que fazer, além de caminhar na praia em companhia das porcas da senhora Borrêia e conversar com os pivetes na carcaça. Tudo isso mudará um dia, por culpa da inveja alheia, por culpa de uma nova vontade de ser melhor, algo não permitido pelo autoritário governo.